‘Apenas uma pessoa no mundo pode influenciar Putin’

File Photo of Vladimir Putin (Photo: AP)


À medida que a invasão da Ucrânia pela Rússia continua, um economista sênior e influente Stephen Roach disse que apenas uma pessoa no mundo tem influência sobre Vladimir Putin e pode influenciar e ele é o chinês Xi Jinping.

Em entrevista à CNBC, Roach disse: “Acho que há apenas uma pessoa no mundo que tem influência sobre Vladimir Putin – e é o presidente chinês Xi Jinping”.

“Quero dizer, a China está realmente segurando o trunfo aqui e acho que cabe a Xi aproveitar este momento”, acrescentou.

Stephen Roach é membro sênior do Jackson Institute of Global Affairs da Yale University e professor sênior da Yale’s School of Management. Ele foi anteriormente presidente do Morgan Stanley Asia e Economista-Chefe da empresa durante a maior parte de sua carreira de 30 anos no Morgan Stanley, liderando uma equipe de economistas altamente conceituada em todo o mundo.

Enquanto isso, a invasão da Ucrânia pela Rússia entrou em seu 12º dia após o que as autoridades ucranianas descreveram como aumento do bombardeio de cidades cercadas e outra tentativa fracassada de começar a evacuar centenas de milhares de civis das áreas sitiadas, incluindo o porto sul de Mariupol.

A Rússia anunciou mais um cessar-fogo e corredores humanitários para permitir que civis fujam da Ucrânia na segunda-feira, mas nada aconteceu até agora. Duas tentativas anteriores de cessar-fogo falharam e as forças russas continuam a atacar cidades ucranianas com foguetes.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, pediu um boicote global a todos os produtos russos – incluindo petróleo – antes de uma terceira rodada de negociações entre líderes russos e ucranianos planejada para segunda-feira.

Mais de 1,7 milhão de ucranianos foram forçados a deixar o país. Zelenskyy instou seu povo a continuar resistindo, e o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia disse que mais de 20.000 pessoas de 52 países se ofereceram para lutar na recém-criada legião internacional da Ucrânia.

Hoje cedo, a China chamou a Rússia de seu “parceiro estratégico mais importante”, já que Pequim continua se recusando a condenar a invasão da Ucrânia, apesar da crescente pressão dos EUA e da União Europeia para usar sua influência para controlar Moscou.

O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse que os laços chineses com Moscou constituem “uma das relações bilaterais mais cruciais do mundo”.

A China rompeu com os EUA, a Europa e outros que impuseram sanções à Rússia após a invasão da Ucrânia. Pequim disse que as sanções criam novos problemas e ameaçam uma solução política do conflito.

“Não importa quão perigoso seja o cenário internacional, manteremos nosso foco estratégico e promoveremos o desenvolvimento de uma parceria abrangente China-Rússia na nova era”, disse Wang em entrevista coletiva à margem da reunião anual do parlamento cerimonial da China.

“A amizade entre os dois povos é férrea”, acrescentou.

A China e a Rússia alinharam cada vez mais suas políticas externas contra a ordem liberal ocidental e seus militares realizaram exercícios juntos e realizaram patrulhas aéreas conjuntas, já que seu relacionamento assumiu as armadilhas de uma aliança informal.

O governo de Xi se recusou a criticar a invasão russa, mas tentou se distanciar da guerra de Putin pedindo diálogo e respeito à soberania nacional. Isso levou a sugestões de que Putin não contou ao líder chinês seus planos antes da declaração de fevereiro.

Além de denunciar as sanções comerciais e financeiras a Moscou, Pequim diz que Washington é culpado pelo conflito por não levar em consideração as preocupações de segurança da Rússia.

Durante uma conversa telefônica de uma hora com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, no sábado, Wang disse que a China se opõe a qualquer movimento que “adicione combustível às chamas” na Ucrânia.

(Com informações das agências)

Inscrever-se para Boletim Informativo

* Entre com um email válido

* Obrigado por subscrever a nossa newsletter.

Nunca perca uma história! Fique conectado e informado com Mint. Baixe nosso App agora!!

Gostou? Compartilhe!

Você vai gostar também

Copyright © 2022 Viaje no Detalhe. Todos os direitos reservados.