Quem ainda está comprando petróleo bruto russo

India


Os ministros das Relações Exteriores da UE não chegaram a um acordo na segunda-feira sobre sancionar o fornecimento de gás e petróleo russo, que representam 40% e 27% do uso total dessas commodities pelo bloco, respectivamente.

A Alemanha, principal usuário de petróleo russo da UE, e a Holanda, um importante centro comercial, argumentam que a UE não poderia reduzir sua dependência dos suprimentos russos da noite para o dia.

A Hungria se opôs à proibição das importações de energia russa, enquanto a Bulgária disse que pode buscar uma isenção se tal proibição for aprovada.

Algumas refinarias sem litoral na Europa Oriental e na Alemanha são quase completamente dependentes do fornecimento de petróleo russo por meio de oleodutos.

Outros compradores na Europa e em outros lugares, no entanto, evitaram o petróleo russo voluntariamente para evitar danos à reputação ou possíveis dificuldades legais.

Fora da UE, China e Índia, que se recusaram a criticar a invasão da Ucrânia pela Rússia, continuaram a comprar petróleo da Rússia, assim como a Turquia, que busca mediar entre Kiev e Moscou.

A seguir lista os principais compradores de petróleo russo:

NEFTOCHIM BURGAS

A refinaria búlgara, de propriedade da russa Lukoil, e com petróleo russo representando cerca de 60% de sua entrada total, continua a refinar o petróleo russo.

MIRO

O petróleo russo continua respondendo por cerca de 14% da entrada na maior refinaria da Alemanha, a Miro, que é 24% de propriedade da Rosneft.

PCK SCHWEDT

A refinaria da Alemanha, 54% de propriedade da Rosneft, recebe petróleo bruto através do oleoduto Druzhba.

LEUNA

A refinaria de Leuna, sem litoral, no leste da Alemanha, de propriedade majoritária da TotalEnergies, também é alimentada com petróleo russo pelo oleoduto Druzhba.

PETRÓLEO HELÉNICO

A maior refinaria de petróleo da Grécia depende do petróleo russo para cerca de 15% de sua ingestão. A empresa no início deste mês garantiu suprimentos adicionais da Arábia Saudita.

ISAB

A maior refinaria da Itália, de propriedade da Litasco SA, com sede na Suíça, controlada pela Lukoil, processa petróleo bruto russo e não russo.

MOL

O grupo petrolífero húngaro, que opera três refinarias na Hungria, Eslováquia e Croácia, continua a ser abastecido pelo oleoduto Druzhba. A Hungria se opõe às sanções ao petróleo e gás russos.

PKN Orlen

A maior refinaria da Polônia, que continua comprando petróleo russo para suas refinarias na Lituânia, Polônia e República Tcheca, disse estar se preparando para uma parada completa.

A Lituânia disse que planeja parar de usar petróleo e gás russos.

REFINARIA DA ZELÂNDIA

A refinaria holandesa, de propriedade de 45% da Lukoil, se recusou a comentar se estava usando petróleo bruto russo.

REFINARIA DE ROTERDÃ

A Exxon Mobil se recusou a comentar se sua refinaria holandesa em Roterdã estava usando petróleo bruto russo.

PETRÓLEO HINDUSTANO,

A refinaria estatal da Índia comprou 2 milhões de barris de Urais russos para carregamento em maio, segundo fontes comerciais na semana passada.

ÓLEO INDIANO

A principal refinaria da Índia comprou 3 milhões de barris de Urais para entrega em maio, disseram fontes comerciais.

A seguir, lista aqueles que pararam de comprar petróleo russo:

PA

A petrolífera britânica, que está abandonando sua participação na Rosneft, não fará novos acordos com entidades russas para carregamento em portos russos, a menos que seja “essencial para garantir a segurança do abastecimento”.

ENEOS

A maior refinaria do Japão parou de comprar petróleo bruto da Rússia, enquanto algumas cargas assinadas sob acordos anteriores chegarão ao Japão até cerca de abril.

ENI

O grupo de energia, 30,3% de propriedade do governo italiano, está suspendendo as compras de petróleo russo.

Nenhum petróleo russo será usado na refinaria alemã Bayernoil, na qual a Eni e a Rosneft têm participações.

EQUINOR

A empresa de energia estatal majoritária da Noruega parou de negociar petróleo russo enquanto encerra suas operações no país.

GALP

A empresa portuguesa de petróleo e gás suspendeu todas as novas compras de produtos petrolíferos da Rússia ou de empresas russas.

NESTE

A refinaria finlandesa tem contratos de petróleo russos até o final do ano, mas não está fazendo novos acordos de fornecimento.

PREEM

A maior refinaria da Suécia, de propriedade do bilionário saudita Mohammed Hussein al-Amoudi, “pausou” novos pedidos de petróleo russo, que representavam cerca de 7% de suas compras, substituindo-os por barris do Mar do Norte.

REPSOL

A empresa espanhola parou de comprar petróleo bruto russo no mercado à vista.

CONCHA

O maior comerciante de petróleo do mundo deixará de comprar petróleo russo e eliminará gradualmente seu envolvimento em todos os hidrocarbonetos russos.

TOTALENERGIAS

A empresa francesa parou de comprar petróleo da Rússia, embora uma de suas refinarias sem litoral na Alemanha continue recebendo petróleo russo por oleoduto.

VARO ENERGIA

A refinaria suíça, que detém 51,4% da refinaria alemã Bayernoil, disse que não planeja entrar em novos acordos para comprar petróleo russo.

Inscrever-se para Boletins informativos da hortelã

* Entre com um email válido

* Obrigado por subscrever a nossa newsletter.

Nunca perca uma história! Fique conectado e informado com Mint. Baixe nosso App agora!!

Gostou? Compartilhe!

Você vai gostar também

Copyright © 2022 Viaje no Detalhe. Todos os direitos reservados.